Awari

14 de abril de 2021

O que é UX Research e quais são as áreas de atuação?

A experiência de uma pessoa quando visita um site pode impactar drasticamente e até mudar sua percepção de uma empresa ou serviço — para melhor e para pior. E, neste quesito, Google, Airbnb e Amazon têm algo em comum: proporcionam aos seus usuários uma experiência incrível. 

Seus principais sites e produtos são simples e fáceis de usar, e muitos atribuem o sucesso dessas empresas justamente à experiência do usuário (ou só UX) – área na qual o UX Researcher (ou pesquisador de experiência do usuário) está inserido.

Nos últimos anos, a pesquisa de experiência do usuário tornou-se crucial para administrar um produto de sucesso. Como o designer Jacob Gube apontou em um artigo da Smashing Magazine, “sites e aplicativos tornam-se mais complexos à medida que as tecnologias e metodologias da nossa indústria avançam […] mas independentemente de quanto mudou no processo de produção, o sucesso do produto ainda depende de apenas uma coisa: como os usuários adaptam-se a ele”.

E é justamente neste cenário que surge a figura do UX Researcher. Ele é o responsável pelas entrevistas e pesquisas com usuários, praticando uma imersão completa em diferentes contextos e clientes para coletar dados valiosos – que, consequentemente, gerarão insights para outros times da empresa durante o desenvolvimento do produto. 

UX Researchers no dia a dia

Os UX Researchers (ou pesquisadores de experiência do usuário) analisam o comportamento real do consumidor por meio de uma série de métodos qualitativos e quantitativos, incluindo entrevistas, pesquisas de mercado, criação e estudo de personas e testes de usabilidade. Esse processo é exemplificado na imagem abaixo: 

Desta maneira, eles formam insights orientados para atender especificamente às necessidades dos consumidores e, em seguida, trabalham com designers, engenheiros e gerentes de produto de experiência do usuário para transformar esses insights em resultados acionáveis e centrados no consumidor que ressoam com o público.

Dentre as principais atribuições de um profissional em UX Research, estão: 

  • Gerenciar e conduzir pesquisas de usuários e desenvolvimento de conceitos;
  • Pesquisar personas e investigar o comportamento do comprador;
  • Trabalhar em estreita colaboração com as equipes de marketing e gerenciamento de produtos para identificar tópicos de pesquisa;
  • Trabalhar com design, gerenciamento de produtos, estratégia de conteúdo, engenharia e marketing;
  • Participar de atividades de recrutamento para pesquisa de usuários;
  • Planejar e implementar estratégias e os métodos gerais de pesquisa do usuário.

Por que UX Research é importante?

Quando as empresas investem em pesquisa e design de experiência do usuário, tendem a ver níveis mais altos de aquisição e retenção de clientes, bem como custos de suporte reduzidos, porque seus produtos e serviços são mais intuitivos e fáceis de usar. Com isso, em uma época em que a experiência do cliente e do usuário são tão cruciais para o sucesso dos negócios, é fundamental investir em pesquisa de experiência do usuário. 

Neste cenário, quando a pesquisa de experiência do usuário é feita pela primeira vez corretamente, ela tira todas as suposições para desenvolvimento do produto, economiza tempo e dinheiro da sua empresa, impede que você invista dinheiro em um possível fracasso e garante que você esteja projetando um produto que impressionará seu público-alvo. 

Como começar a trabalhar com UX Research? Abaixo, listamos os primeiros passos da sua jornada. 

O universo de UX Research é relativamente novo, e abrange áreas como marketing, ciência cognitiva, psicologia, economia, antropologia e ciência da informação. Para se tornar um pesquisador de experiência do usuário, porém, você não precisa ser nenhum expert nesses segmentos, mas precisará ter uma mente analítica e focada. Habilidades sociais de comunicação, por exemplo, também serão fundamentais, já que você precisará conversar e ler pessoas. 

Durante a sua jornada de aprendizado em UX Research, você desenvolverá as seguintes habilidades e técnicas:

Entrevistas: um pesquisador de experiência do usuário usará entrevistas para aprender mais sobre as necessidades, valores e atitudes do usuário. 

Consultas/Entrevistas Contextuais: observar como o usuário interage com o produtos, equipamentos e interfaces.

Teste de usabilidade: diferente das entrevistas contextuais, o teste de usabilidade será aplicado em uma maior quantidade de usuários, isso ajudará a identificar problemas antes de tomar quaisquer outras medidas de desenvolvimento.

Dicas para iniciar sua carreira na área:

Você também não precisa de um diploma específico para ser um pesquisador de experiência do usuário, mas deve gostar de tecnologia e de se relacionar com pessoas. Por ser um campo novo, o aprendizado pode parecer intimidador, mas não é. Há estratégias simples que irão contribuir no início de sua trajetória na profissão, como:

  1. Escute Podcasts sobre UX Research 

Podcasts são excelentes para aprender sobre uma nova área. Isso porque, além de didáticos, eles refletem o dia a dia dos profissionais de UX Research e suas dores reais nas mais diversas empresas pelo mundo. 

  1. Envolva-se na comunidade de UX

Uma das melhores formas de migrar de área é procurar comunidades do segmento que você escolheu e absorver todo conhecimento compartilhado entre elas. Depois de ter uma compreensão firme do que significa ser um UX Research, tente conversar com as pessoas da área. O networking é uma das melhores maneiras de conseguir um novo emprego.

  1. Leia, leia e leia

Por tratar de assuntos mais teóricos e até antropológicos, a leitura e interpretação dos textos sobre a área é uma das melhores formas de se aprender UX Research. Desta maneira, listamos três dicas de livros:

  • UX Research: livro que ajuda a entender o contexto, como usar, quais são as técnicas;
  • Do design thinking ao design doing: livro que ajuda a entender como a empatia nos ajuda a criar soluções;
  • Do design thinking ao design doing // livro que ajuda a entender como a empatia nos ajuda a criar soluções.

Há, também, a possibilidade de iniciar sua jornada por meio do curso intensivo de UX Research oferecido pela Awari.

O maior diferencial dele é que você aprenderá na prática, por meio de projetos reais e mentoria de profissionais de grandes empresas do mercado, a compreender as necessidades, comportamentos e motivações dos usuários e utilizar as informações para melhorar seu produto e ter uma fonte de vantagem competitiva. Ao longo deste curso, será abordado métodos quantitativos e qualitativos de modo a gerar insights de forma constante e estruturada.

Escrito por

Eduardo Valim

Com experiência como Repórter da Globo, atualmente é Redator na Awari. Apaixonado pela escrita e tecnologia, usa isso para criar conteúdos que ajudam pessoas a navegar por assuntos complexos.