← Voltar para o blog

Como escolher o melhor curso de programação?

Como escolher o melhor curso de programação?

A programação como conceito das ciências exatas existe há dezenas de anos, mas foi a partir de meados do século 20 que ela acabou se tornando uma das bases da computação. Desde então, ela vem sendo aperfeiçoada a cada dia, ganhando novas linguagens e algoritmos, e hoje, possibilita a criação de uma infinidade de sites, aplicativos e sistemas.

Justamente por sua complexidade, fazer um curso de programação pode ser a melhor forma de aprender sobre esse assunto, seja para quem ainda não tem nenhuma experiência quanto para aqueles que já tem alguma familiaridade com o tema.

Mas como escolher o melhor curso de programação? O que levar em consideração na hora de optar por uma formação na área? Abaixo, respondemos a essas e muitas outras dúvidas, e listamos 6 dicas importantes para quem quer começar a programar. Confira!

Afinal, o que é programação?

A palavra programação, muitas vezes, é definida simplesmente como “a atividade de escrever programas de computador”. Entretanto, essa explicação acaba sendo muito simplória e deixa de lado alguns pontos importantes.

De acordo com a Southern New Hampshire University, “a programação é o processo usado por profissionais para escrever códigos que instruem como um computador, aplicação ou software funciona. De forma geral, trata-se de um conjunto de instruções para facilitar ações específicas”.

A programação permite utilizar códigos para a criação de diferentes tipos de aplicações.

O ato de programar (às vezes chamado de “desenvolvimento”) permite a criação de sites, aplicativos, softwares, programas, dispositivos, jogos, bancos de dados, entre muitas outras possibilidades.

Assista o vídeo abaixo feito pelo professor Ibrahim Cesar e saiba mais sobre esse tema e o que é necessário para programar!

O que é necessário para saber programar?

Por que aprender programação?

Há uma série de razões pelas quais estudar programação pode ser uma ótima ideia. A primeira delas é que esse é um mercado crescente, em constante expansão, e que promete render muitos empregos nos próximos anos. Essa é uma oportunidade de aprender algo que vai a abrir infinitas possibilidades na sua vida profissional.

Mas será que é mesmo necessário um curso para aprender a programar? A resposta é sim! O setor tecnológico é um campo complexo, que envolve uma série de lógicas, linguagens e ferramentas. Embora algumas delas possam ser entendidas na prática, de forma autodidata, o processo de aprendizado pode acabar confuso e incompleto.

Em um curso de programação, todos esses conteúdos são reunidos e passados por professores de forma didática, para que você aprenda tudo de maneira aprofundada e em uma sequência lógica.

Além disso, a formação pode combinar a parte teórica com a prática. Tudo aquilo que está nas aulas pode ser exercitado por meio de atividades e projetos práticos, facilitando na fixação dos conteúdos.

Aprender programação ainda pode agregar em muitos sentidos relacionados ao desenvolvimento pessoal, como no pensamento lógico, trabalho em equipe e na resolução de problemas, e ainda servir de base para uma série de outros conhecimentos.

Afinal, como escolher o melhor curso de programação?

Com a expansão da programação, é natural que também tenha crescido o número de cursos para ensinar as pessoas como programar. Porém, se você quer escolher a melhor formação, é importante prestar atenção em alguns tópicos.

Abaixo, listamos 6 assuntos para você analisar antes de fazer sua escolha!

1. Professores 

Os professores são a ponte que liga o conteúdo aos alunos. Por isso, esse é um dos pontos que mais devem ser analisados antes que você opte por um curso. 

É importante que você verifique se o curso é ministrado por profissionais especialistas, e se eles têm experiência naquela área, pois isso certamente trará qualidades às aulas. Também é essencial analisar a didática e a forma como eles transmitem os conteúdos. 

Banner da Campanha Novos Cursos Awari

2. Grade curricular

A grade curricular nada mais é que a programação do curso. Geralmente, ela é dividida em módulos, e em seguida, em aulas, e cada um tem um assunto principal que será ministrado pelos professores.

Para saber se determinado curso corresponde às suas expectativas, ou para ter uma noção do que será abordado em cada momento, vale conferir qual a grade curricular.

3. Comunidade e aulas ao vivo

Em um curso online, é comum que o aluno aprenda por meio de aulas gravadas, de forma que possa assistir nos horários em que for melhor para ele. Entretanto, isso não diminui a importância de se estar matriculado em uma turma com outras pessoas e de ter aulas ao vivo com um professor.

Durante esses encontros, você poderá interagir com os colegas, tirar dúvidas com o professor e ter acesso aos conteúdos de forma mais próxima e personalizada. Isso servirá de base para os módulos gravados, e vice-versa.

Ao mesmo tempo, estar inserido em uma comunidade é uma forma de unir-se em busca de um propósito em comum, e ainda fazer novos contatos com outras pessoas que podem ter objetivos similares aos seus.

4. Materiais complementares

Para quem está aprendendo a programar, quanto mais materiais à disposição com informações, dicas e exercícios, melhor os conteúdos serão assimilados. Portanto, procure por um curso que disponha de matérias além daquelas ministradas nas aulas. 

5. Projeto prático

Para aprender a programar, a teoria é muito importante, mas ela sempre deve estar aliada à prática. Por isso, procure por um curso que proponha projetos para que você possa fixar os conteúdos que estão sendo aprendidos.

Durante o curso, o aluno deve ter acesso a um projeto prático para treinar suas habilidades.

Esse exercício também é essencial para você começar a construir seu currículo, e será um material que você poderá mostrar a recrutadores quando estiver disputando uma vaga de emprego.

6. Mentorias individuais

Por fim, um recurso que pode ser um diferencial na escolha do curso são as mentorias individuais. Nessa prática, o aluno tem direito a agendar encontros com um mentor para trocar conhecimentos, tirar dúvidas técnicas e receber feedback sobre seus projetos.

As mentorias são uma ótima oportunidade do aluno estar em um ambiente diferente das aulas e conversar sobre assuntos mais direcionados à carreira com profissionais que atuam no mercado na área. 

Por não seguir um padrão, trata-se de um momento bastante livre, e você pode utilizar o tempo para tratar das questões que mais fazem sentido com relação ao seu aprendizado.

Conheça os cursos de programação da Awari

Os cursos de programação da Awari proporcionam uma experiência de aprendizado única ao aluno, combinando teoria e prática e oferecendo ferramentas e recursos para que você possa se desenvolver individualmente, de acordo com os seus objetivos.

Todos as aulas e materiais são idealizados e ministrados por professores especialistas, e os alunos podem agendar mentorias com profissionais que atuam em grandes empresas do mercado de tecnologia. 

O aluno pode assistir aos módulos gravados da forma como preferir, e semanalmente, tem aulas ao vivo, juntamente com a turma em que está matriculado. Durante o tempo do curso, ele aplica os conhecimentos aprendidos ao seu projeto prático.

Você pode ter acesso a todos esses conteúdos por meio da plataforma da Awari. Além de acompanhar o andamento do curso, nesse espaço, você recebe créditos para personalizar sua jornada de aprendizagem e se matricular em novas turmas ou agendar mentorias com especialistas.

A Trilha de Programação inclui temas como Front-End, Back-End, DevOps e Desenvolvimento Web. Conheça e escolha qual o melhor curso de programação para você! 😉

Escrito por

Avance sua carreira

e cuide do seu futuro

Esse é o momento para investir em seu futuro e dar seu próximo passo profissional. Comece agora e crie sua conta na Awari:

Inscreva-se