← Voltar para o blog

User Research: O Guia Completo para se tornar UX Researcher

User Research: O Guia Completo para se tornar UX Researcher

Você já ouviu falar sobre o Museum of Failure? Essa é uma exposição que exibe produtos que tiveram um alto investimento e não tiveram sucesso, como a Coca-Cola 2, as televisões 3D e o smartphone do Twitter. Apesar de diferentes, todos esses itens têm uma característica muito simples em comum: a total falta de aprovação do público.

Não importa qual o projeto, ele precisa estar centrado no usuário, ou pode acabar tendo resultados catastróficos. É por essa razão que o User Research tem crescido todos os dias entre os desenvolvedores de produtos digitais.

Os profissionais dessa área têm como responsabilidade estar sempre em contato com o público para antecipar demandas e averiguar a qualidade do que está sendo feito. Dessa forma, é possível aumentar a qualidade e diminuir as chances de erros.

Quer entender melhor o que é e qual a importância do User Research, como funciona esse processo e como se tornar um profissional da área? Continue a leitura até o fim!

O que é User Research?

O User Research, às vezes chamado de UX Research, é uma área de conhecimento focada em entender o comportamento, as necessidades e as motivações de um usuário, com o objetivo de encontrar oportunidades e diminuir os erros no processo de desenvolvimento de um produto.

Isso porque, muitas vezes, as equipes de design e tecnologia fundamentam seus projetos em determinadas convicções, que à frente, podem se comprovar equivocadas e distantes das reais dores do usuário, e todo esse processo pode custar tempo e dinheiro à empresa.

Da mesma forma, em todas as etapas da criação, é necessário que o produto seja testado por pessoas que representem o público-alvo, para que possam ser corrigidos erros e acrescentados novos insights que contribuam para o sucesso do projeto.

grupo fazendo pesquisa de user research
É papel do User Research entender a relação entre o usuário e o produto digital.

Esse é o papel do profissional de User Research — o UX Researcher. Por meio de pesquisas contínuas com usuários e potenciais usuários, ele busca aproximar o produto do cliente ainda nas etapas de criação para que o desenvolvimento seja mais assertivo. A partir daí, ele faz relatórios e coleta insights e feedbacks para repassar ao restante do time de design, e elaborar melhorias sempre que necessário.

Como funciona uma pesquisa de User Research?

Como o trabalho de um User Research é focado em estudos e pesquisas, ele precisa ter certa variedade de dados para embasar seus estudos. É por isso que existem diferentes metodologias que podem ser utilizadas para isso.

Todas elas podem ser feitas por meio pesquisas de opinião, entrevistas, grupos focais, reuniões com stakeholders ou até mesmo de forma indireta, por meio de publicações. Abaixo, listamos algumas das principais e explicamos como funcionam e quais suas diferenças.

1. Primárias e secundárias

Em primeiro lugar, podemos separar as pesquisas entre primárias e secundárias. No primeiro caso, quem faz a pesquisa é o próprio User Researcher, que estará em contato com o usuário de alguma forma (direta ou indiretamente) para conduzir o estudo.

Já as pesquisas secundárias são aquelas feitas por outras pessoas, retiradas de artigos, livros ou outras publicações, mas que podem oferecer dados importantes para o desenvolvimento do projeto. Elas são muito importantes, especialmente nas etapas iniciais, em que não há materiais para serem testados.

Em ambos os casos, fica a cargo do User Researcher selecionar os dados e apresentá-los ao restante da equipe.

2. Antes, durante e depois

Outra diferenciação que se há nas pesquisas de usuário é com relação ao período em que elas são feitas. Como mencionamos, esse é um processo contínuo, e por isso, deve ser realizado em diferentes etapas do desenvolvimento.

Quando são realizadas previamente, elas são chamadas de pesquisas fundacionais ou exploratórias. Esse tipo de estudo busca entender qual o público-alvo, quais os problemas que esses usuários enfrentam e como o produto pode resolvê-los. Também é possível revelar determinadas ideias oportunidades que ninguém da equipe havia considerado.

Já durante o desenvolvimento, é realizada a pesquisa de design, que busca entender como o produto deve ser construído. Para isso, os usuários analisam os protótipos e relatam suas experiências, mencionando possíveis desafios enfrentados. Dessa forma, é possível diminuir os erros do processo.

Por fim, existe a pesquisa pós-lançamento, realizada quando alguma versão do produto já foi divulgada ao público. Seu objetivo é avaliar o produto, como os usuários estão experienciando suas funcionalidades e se ele está sendo bem sucedido. Também entram nessa etapa avaliações sobre a concorrência.

Vale lembrar que, não necessariamente, esses estudos são realizados nessa ordem. Durante o projeto, pode ser necessário voltar ou avançar etapas, de acordo com o que o projeto necessita naquele momento.

3. Pesquisas quantitativas e qualitativas

Por fim, existem as pesquisas qualitativas e quantitativas, que podem render diferentes dados. A pesquisa quantitativa é aquela que pode ser mensurada em números. Para fazê-la, é preciso reunir um conjunto de usuários, e a partir de testes, descobrir a resposta para tópicos como qual a porcentagem de aprovação, quantas pessoas preferem A ou B, qual nota elas dariam para um aplicativo ou site, entre outros quesitos relacionados.

profissional fazendo pesquisa quantitativa e qualitativa de user research
As pesquisas quantitativas e qualitativas oferecem percepções distintas sobre a experiência do usuário.

Já quando se fala em pesquisa qualitativa, o foco está em fazer observações sobre quesitos mais subjetivos. Para isso, são feitas entrevistas mais detalhadas, e os usuários podem explicar por que gostaram ou não do produto e como ele poderia melhorar.

Novamente, uma pesquisa não exclui a outra, e ambas podem ser fundamentais para a tomada de decisão no projeto.

Qual a diferença entre User Research e UX Design?

Quando se fala em User Research, uma das dúvidas mais comuns é sobre a sua diferença com relação ao UX Design. Ambas as áreas estão relacionadas à experiência do usuário, entretanto, elas são a mesma coisa.

O trabalho do User Researcher costuma ter uma abordagem mais teórica, buscando reunir o máximo de dados para embasar o desenvolvimento do produto. Já o foco dos UX Designers não está nas pesquisas em si, mas sim no que eles podem fazer para resolver os problemas de usabilidade relatados pelos usuários. Para isso, eles criam wireframes e protótipos que possam servir de solução. 

De fato, o Design de Experiência do Usuário também precisa de muita investigação, e dependendo do tamanho da equipe e da empresa em que trabalha, esse profissional terá que desempenhar algumas funções de User Researchers. 

Banner da Campanha de Novos Cursos Gratuitos Awari UX Design

É por isso que ambos os profissionais precisam ter um bom conhecimento sobre suas áreas correlatas para oferecer soluções melhores e ter uma boa sinergia com o restante do time.

Onde um User Researcher pode trabalhar?

Quando falamos em experiência de usuários, estamos nos referindo à criação e manutenção de produtos digitais. Portanto, o User Researcher pode trabalhar em qualquer empresa que desenvolva esse tipo de projeto, como empresas de tecnologia e design, agências multidisciplinares e startups.

Além disso, também há quem atue na área de forma autônoma, prestando serviços para diferentes empresas e sem ter um vínculo empregatício específico. Essa também pode ser uma ótima opção, dependendo do estilo do profissional.

Qual o salário de um User Researcher?

A área de User Research tem sido muito promissora e gerado novas oportunidades de trabalhos todos os dias. Além disso, esse costuma ser um cargo muito valorizado, e portanto, os profissionais recebem boas remunerações.

Baseado em dados do Glassdoor, a média salarial para User Researchers é de R$ 10.374. A variação parte de R$ 6.748 e pode até mesmo ultrapassar os R$ 14.000 de acordo com o porte da empresa e o nível de experiência do profissional.

Para termos um nível de comparação, podemos analisar os dados do mercado estadunidense, que também oferecem ótimas oportunidades para esses profissionais. De acordo com o BuiltIn, a remuneração média mensal nos Estados Unidos é de US$ 8.322, e pode até mesmo chegar à casa dos R$ 20.000. 

Como se tornar um UX Researcher?

O cenário para começar a trabalhar com UX Research é excelente, pois além de ser um campo de trabalho apaixonante, este é um mercado crescente, que oferece boas oportunidades e remunerações. Entretanto, antes que você comece, é importante conhecer alguns tópicos que serão essenciais para o seu sucesso nessa carreira.

Abaixo, listamos algumas dicas para começar uma carreira como UX Researcher. Confira!

Estude a área de Experiência do Usuário

O setor de Experiência do Usuário é um ecossistema, que engloba desde o processo de estudos iniciais até os lançamentos e refações, e entender como funciona toda essa cadeia vai tornar seu trabalho como pesquisador muito mais fácil.

pessoa estudando sobre ux design e user research
O estudo sobre experiência do usuário é essencial para um UX Researcher.

Por isso, não deixe de estudar áreas correlatas como UX Design, UI Design, UX Writing e até mesmo disciplinas voltadas à gestão de produtos. Isso vai colocar você em um nível acima de outros profissionais do mercado que não têm esse tipo de conhecimento.

Essa dica pode parecer simples, mas muitas vezes os iniciantes podem esquecer sua importância, especialmente no início da carreira. 

Desenvolva habilidades de comunicação 

O trabalho de um User Researcher exige o contato com pessoas de diferentes idades, personalidades e estilos. Para se comunicar com elas, além de ter um bom senso de empatia, é importante que você desenvolva suas habilidades de comunicação.

Em primeiro lugar, saiba como criar diálogos e falar de maneira adequada com cada pessoa. Nunca deixe nada mal esclarecido e procure retirar opiniões com riqueza de detalhes, especialmente em pesquisas qualitativas. 

Você também precisa ter um bom raciocínio para aproveitar os momentos e criar perguntas pertinentes. Lembre-se de perguntas básicas utilizadas em entrevistas, como quem, o quê, quando, como, onde e por quê, e esteja preparado para ouvir opiniões contrárias e conclusões que não corroboram às suas teses, algo bastante comum nessa área.

As habilidades de comunicação também são importantes para lidar com o restante da equipe, já que você terá que repassar feedbacks dos clientes e auxiliar seus colegas a encontrar soluções com base nos resultados das suas pesquisas.

Com o tempo de profissão, esse é um atributo que deve se desenvolver naturalmente, mas você também pode estudá-lo e aperfeiçoá-lo constantemente para oferecer pesquisas cada vez mais completas ao projeto em que está atuando.

Aprenda como lidar com dados e criar relatórios

O núcleo do trabalho de um User Researcher são as pesquisas, porém, por si só, elas não representam nada. É necessário que o profissional saiba compilar as informações mais importantes e repassar para o restante da equipe, buscando mudanças e melhorias.

Diante disso, estude disciplinas sobre análise de dados para aprender como compilar e repassar informações de diferentes fontes e como mesclar informações qualitativas e qualitativas.

Estude também sobre Storytelling com Dados para saber identificar o que de fato é relevante para o projeto, e como essas informações podem ser passadas de forma clara e que comprovem efetivamente o ponto que você quer repassar.

Faça um curso de User Research

Por fim, a dica mais importante para quem quer se tornar um User Researcher é fazer um curso sobre o tema. Essa é a melhor forma de aprender todos os conteúdos que citamos acima de forma didática, mediada por professores e com materiais de apoio.

No Curso de User Research da Awari, você aprende como desenvolver pesquisas para produtos e serviços a partir das principais metodologias do mercado e utilizando técnicas para gerar insights valiosos para o seu time. 

Além das aulas gravadas, que você pode assistir como preferir, o curso ainda inclui turmas de aulas ao vivo com professores especializados e mentorias individuais com grandes profissionais do mercado, em que você pode receber feedbacks e realizar consultorias sobre a sua carreira.

Confira alguns dos assuntos que você verá durante o curso:

  • Introdução a UX Research
  • Pensamento crítico
  • Privacidade, Ética e LGPD
  • Planejamento
  • Alinhamento Entre Stakeholders
  • Amostragem e Recrutamento
  • Pesquisa Quantitativa e Qualitativa
  • Métodos e Construção de Roteiros
  • Moderação de Pesquisa
  • Análise de Campo
  • Relatórios
  • Entregas de Campo e Apresentação
  • Repositório

Conheça a Awari

A Awari é uma plataforma de desenvolvimento que oferece diferentes recursos para você dar o próximo passo na sua carreira profissional, como cursos, aulas ao vivo e mentorias individuais. 
O Curso de User Research faz parte da Trilha de Aprendizagem de Design, que também incluir formações em UX Design, UI Design e UX Writing. Com a assinatura, você tem acesso ilimitado a materiais de todos os cursos e créditos para personalizar sua jornada dentro da plataforma. Clique aqui para saber mais!

Escrito por

Avance sua carreira

e cuide do seu futuro

Esse é o momento para investir em seu futuro e dar seu próximo passo profissional. Comece agora e crie sua conta na Awari:

Inscreva-se