Awari

17 de setembro de 2021

UX Research: o que é e por onde começar

Google, Airbnb e Amazon têm uma coisa em comum: uma incrível experiência do usuário (também conhecida como UX, que tem a UX Research com um de seus campos). Seus principais sites são diretos e fáceis de usar, e muitos (incluindo o cofundador do Airbnb, Joe Gebbia), atribuem o sucesso desses “unicórnios” ao forte design de experiência do usuário.


Uma das principais responsabilidades de um UX Designer é tornar sites, aplicativos e outras peças de tecnologia o mais fáceis de usar possível. Para fazer isso, eles devem entender seu mercado-alvo: o que o consumidor quer, o que os motiva e o que os desliga. É aqui que entra um UX Research (ou pesquisador de experiência do usuário).


Quer entender tudo sobre UX Research? Vamos lá!

O que é UX Research

UX Research é uma área de UX Design visa descobrir as barreiras ou frustrações que os usuários enfrentam ao interagir com os produtos. Como disciplina, a pesquisa do usuário concentra-se em entender o comportamento e as necessidades do usuário por meio de várias técnicas, como observação direta, pesquisas e análise de tarefas.

A pesquisa do usuário é benéfica em todas as etapas do processo de design do produto – desde a ideação inicial até o lançamento do mercado.

Tipos de UX Research e quando usar

Antes de conhecer métodos de pesquisa individuais, é preciso entender que tipos de pesquisa de experiência do usuário existem. Vamos lá?

Pesquisa qualitativa vs. quantitativa

Quando se trata de entender seus usuários, você pode se perguntar se sua abordagem de UX Research deve ser qualitativa ou quantitativa. E é importante descobrir isso porque os dois tipos revelam insights muito diferentes.

Para ter uma visão completa da UX do seu produto, você precisa entender o que está acontecendo e por quê. Se você tiver apenas dados quantitativos, pode estar perdendo os principais insights que podem fazer a diferença na sua compreensão da experiência do usuário. E se você fizer apenas pesquisas qualitativas, não poderá dizer se suas descobertas são representativas de uma população maior.

Pesquisa atitudinal vs. comportamental

Embora às vezes mal interpretados como sendo a mesma coisa, pesquisas atitudinais e comportamentais não são sinônimos. No entanto, assim como nas pesquisas quantitativas e qualitativas, as duas podem ser úteis quando avaliadas concomitantemente.

A pesquisa atitudinal envolve a avaliação das atitudes ou sentimentos preconcebidos dos usuários em relação a uma experiência. Por exemplo, isso pode envolver perguntar a um usuário por que ele gosta ou não de um recurso em seu site antes de usá-lo. Em contraste, a pesquisa comportamental está focada no que o usuário faz.

Desenhando outro paralelo à distinção entre métodos quantitativos e qualitativos, a pesquisa comportamental lhe dirá o que está acontecendo, enquanto a pesquisa atitudinal ajuda a fornecer a razão pela qual está acontecendo. Tenha sempre em mente que o que os usuários dizem e o que os usuários fazem geralmente são diferentes

Pesquisa gerativa vs avaliação

Os objetivos da pesquisa generativa e de avaliação (às vezes referida como pesquisa avaliativa) são muito diferentes. A pesquisa gerativa ajuda você a definir o problema para o qual gostaria de projetar uma solução. A pesquisa de avaliação, por outro lado, ajuda você a avaliar um projeto existente (em protótipo, final ou alguma outra forma).

UX Research é importante?

Já adianto: é muito importante. Afinal, é com o resultado da pesquisa de experiência do usuário que você entenderá, de fato, quais são as dores deles com o seu produto. Por exemplo, como eles ainda não estão imersos nos processos e sistemas, os participantes do teste do usuário estão na melhor posição para ajudá-lo a ver onde as coisas podem ser confusas para um recém-chegado que não está envolvido com o seu negócio.

Eles são fundamentais nesse processo. Afinal, você está imerso no seu produto a tanto tempo, que pode deixar passar algum detalhe na experiência de usuário. Neste cenário, eles podem mostrar quais os pontos de melhoria no seu produto pensando totalmente no usuário.

Além disso, em áreas como design e desenvolvimento, a pesquisa de usuários permite que você equilibre possíveis problemas com produtos e serviços antes mesmo de chegarem aos usuários finais. Você projeto e lança um produto com todos os updates que foram testados por usuários nas pesquisas, antecipando assim a dor de cabeça de ter que consertá-los depois. 

Simplificando, a pesquisa de experiência do usuário evita que você desperdice tempo, dinheiro e esforço projetando o produto ou solução errada. É valioso para todas as áreas do seu negócio e traz benefícios claros para o seu produto, seus usuários e seus resultados.

  • Benefícios do produto
    Ao pedir feedback direto aos seus clientes sobre um produto em potencial, você pode descobrir como e quando os clientes preferem usar um produto, quais pontos problemáticos seu produto resolverá e como melhorar o design do seu produto.
  • Benefícios para o usuário
    A pesquisa de experiência do usuário é um feedback imparcial, direto da fonte mais valiosa: seus clientes. Como esse tipo de pesquisa não é tendenciosa por investidores, líderes de empresas ou influências externas, é o melhor recurso para obter feedback acionável sobre produtos.
  • Benefícios para os negócios
    Saber o que seus usuários valorizam ajuda você a gastar menos tempo e dinheiro consertando designs falhos, acelera o processo de desenvolvimento de produtos e aumenta a satisfação do cliente.

Como fazer UX Research?

Até aqui você viu a importância da pesquisa de usuário e como ela pode ser importante para o seu negócio. Agora, chegou a hora de ver como ela funciona na prática, como fazer uma pesquisa no dia a dia do seu trabalho com o seu time. Há diferentes métodos que você pode seguir para conduzir uma UX Research. Vamos conhecer alguns?

Testes de usabilidade remota

Pode ser óbvio que o teste de usabilidade remota é um ótimo método para realizar pesquisas de experiência do usuário – mesmo que apenas pelo seu nome. Este método de pesquisa remota usa uma plataforma de insight para gravar a tela (e a voz, dependendo do software que você escolher) dos participantes do teste à medida que interagem com seu produto ou experiência em seu ambiente natural – em casa, em seu escritório ou em um local específico.

Através de testes de usabilidade, designers, gerentes de produto e pesquisadores podem descobrir e entender como pessoas reais respondem a produtos e experiências. Do que eles gostam e não gostam, até onde ficam presos e confusos, até áreas de melhoria, os valiosos insights coletados desses testes são reveladores.

Estudos diários

Os estudos diários são uma forma de pesquisa longitudinal (pesquisa que ocorre por um longo período com os mesmos participantes). Normalmente, os usuários relatam suas atividades em intervalos regulares para criar um registro de suas atividades, pensamentos e frustrações. É uma abordagem útil para capturar feedback orgânico sobre atividades repetitivas, longas ou imprevisíveis.

Card Sorting

Uma Card Sorting é um método de pesquisa qualitativa usado para agrupar, rotular e descrever informações de forma mais eficaz – com base no feedback de clientes ou usuários. A classificação de cartões exige que você crie um conjunto de cartões – às vezes literalmente – para representar um conceito ou item. 

Esses cartões serão então agrupados ou categorizados por seus usuários de maneiras que façam mais sentido para eles. Mais comumente, é usado ao projetar (ou redesenhar) a navegação de um site ou a organização do conteúdo dentro dele, porque ajuda a avaliar a arquitetura da informação.

Pesquisas

Pode parecer óbvio, mas através de uma série de perguntas habilmente formuladas e posicionadas, as pesquisas permitem que você tenha empatia com seus usuários para obter insights quantitativos que não são tão visíveis para desenvolvedores, gerentes e profissionais de marketing. Ouvir seu cliente pode ajudá-lo a encontrar novos problemas para resolver ou elaborar novas ideias, e coletar feedback dos clientes por meio de pesquisas é uma maneira ativa, receptiva e honesta de fazê-lo.

Entrevistas

Entrevistas ao vivo são uma ótima maneira de coletar insights qualitativos. Ao ter discussões dinâmicas, os entrevistados são capazes de observar pistas verbais e não verbais e fazer perguntas abertas para descobrir os detalhes que as pesquisas e os testes de usabilidade não podem. A entrevista é um método de pesquisa de experiência do usuário especialmente útil para entender sentimentos e experiências complexas, pois permite que você faça perguntas de acompanhamento.

Se você se interessou por UX Research e quer começar na área, há a possibilidade de iniciar sua jornada na carreira de User Experience por meio de um curso específico na área, como o de UX/UI Design com Garantia de Emprego oferecido pela Awari. Neles, você irá aplicar a teoria na prática, realizando atividades, aulas e mentorias com profissionais experts de grandes empresas do mercado, como Disney, Apple, Nubank, iFood e Twitter – além de ter um acompanhamento de carreira individual e garantia de um emprego na área após o curso. 

Escrito por

Eduardo Valim

Com experiência como Repórter da Globo, atualmente é Redator na Awari. Apaixonado pela escrita e tecnologia, usa isso para criar conteúdos que ajudam pessoas a navegar por assuntos complexos.