← Voltar para o blog

Programação Web: 5 passos para começar e se tornar programador web

Programação Web: 5 passos para começar e se tornar programador web

Durante uma entrevista em 1995, Steve Jobs afirmou que “todo mundo deveria aprender a programar, pois isso ensina a pensar”. Anos depois e essa frase parece mais atual que nunca, uma vez que a Programação Web tem se tornado uma habilidade essencial e atraído cada vez mais pessoas.

Para quem ainda não tem afinidade com a área, começar a programar e se tornar Programador Web pode parecer algo complexo e até mesmo distante, mas a verdade é que, com algumas dicas, você pode focar no que é essencial e facilitar sua caminhada.

Continue a leitura e confira cinco dicas incríveis para você estudar Desenvolvimento Web e se tornar um profissional da área!

1. Entenda seus objetivos

O que despertou em você a vontade de começar a programar? De forma ampla, pode ter sido a vontade de se tornar um Programador Web, porém pode ser que você esteja começando na sua vida profissional, buscando uma mudança de carreira, tenha o desejo de fazer sites, aplicativos, softwares ou games, ou até mesmo a vontade de empreender nesse setor.

O seu aprendizado sobre está diretamente ligado aos seus objetivos como programador.

Não importa qual seja a sua meta, você precisa ter clareza sobre ela, pois isso vai guiar seus próximos passos. Quem quer ser um empreendedor e criar seu próprio produto, por exemplo, terá uma maneira de estudar diferente de quem quer entrar no mercado o quanto antes e quer aprender de forma mais rápida.

Portanto, antes de iniciar seus estudos, reflita a respeito dessas questões.

2. Estude sobre conceitos básicos de programação

Vamos começar pelo começo! Antes de se aprofundar no mundo da programação, estude os conceitos mais básicos e que servem de alicerce para a maioria do que você verá mais à frente, tanto na teoria quanto na prática. 

Em primeiro lugar, entenda bem a definição de Desenvolvimento Web e de suas ramificações, como Front-End, Back-End e Full Stack. É provável que, em algum momento, você queira se especializar por uma dessas áreas, e essa primeira noção pode ajudar a entender com qual você se identifica mais.

Em seguida, procure entender o que é lógica de programação e algumas noções básicas nesse sentido, como sequências lógicas, algoritmos, fluxogramas e pseudocódigos. Aqui, serão exigidos conhecimentos sobre matemática.

Quando estiver entendendo bem esses tópicos, faça alguns exercícios simples e crie seus primeiros programas utilizando o auxílio do navegador ou de softwares especializados como o VisuAlg.

Confira o episódio #12 do nosso podcast, onde Emanoel Vianna explica como começar a programar

Essa primeira etapa pode variar de acordo com o nível de conhecimento que você já tem previamente sobre programação. Mesmo assim, ela é imprescindível, e fará muita diferença para consolidar suas bases.

Banner da Campanha Novos Cursos Awari

3. Conheça as linguagens de programação

As linguagens de programação são as ferramentas utilizadas para consolidar o trabalho de um Desenvolvedor Web. A partir das lógicas de programação, elas criam conjuntos de regras, estruturas, ordens e instruções para mediar o entendimento entre o programador e a máquina.

Atualmente, há uma grande variedade de linguagens de programação direcionadas para diferentes propósitos, e para um profissional iniciante, pode ser difícil escolher apenas uma para se especializar. Por isso, a dica é sempre optar por aquelas mais populares, menos complexas e que servem para mais finalidades. Nada impede que, futuramente, você aprenda novas ferramentas. 

Linguagens de programação como Python, Javascript e Ruby são ideais para programadores iniciantes.

Listamos algumas das principais linguagens de programação mais usadas e que você deve conhecer!

  • Python: Não é somente uma das linguagens mais utilizadas, como uma das favoritas entre boa parte dos desenvolvedores. Com uma sintaxe simples, o Python facilita muitas tarefas, sendo ideal para iniciantes.
  • Javascript: É uma das linguagens mais tradicionais da internet, utilizada desde a década de 1990. Aliada ao HTML e ao CSS, ela permite que sejam criadas animações e elementos visuais nas interfaces, além de uma série de outras funcionalidades.
  • Java: Apesar do nome parecido, o Java é diferente da linguagem anterior. Trata-se de uma linguagem orientada a objetos muito presente na internet e executável em quase todas as plataformas.
  • C e C++: É uma das linguagens mais antigas utilizadas até hoje, e com capacidade de gerar códigos rápidos. Um de seus benefícios é oferecer uma boa base sobre o funcionamento dos computadores por operar próxima do hardware.
  • Ruby: Muito utilizada na criação de aplicações web, possui uma lógica simples, assim como o Python, e vem ganhando espaço no mercado.
  • HTML e CSS: Esses são bônus nessa lista, já que não são linguagens de programação, mas sim de marcação. Mesmo assim, é impossível que você comece a programar sem saber como utilizar essas ferramentas.

4. Pratique com frequência

Na programação, a prática e a teoria irão andar sempre juntas. Isso significa que uma das formas mais eficazes de fixar tudo o que você está estudando é fazendo exercícios que desafiem as suas habilidades. 

Pensando nisso, comece a escrever códigos e rodar testes. Crie sistemas simples, funções, eventos, matrizes e tente recriar programas prontos, e sempre que houver um erro ou bug, procure formas de resolvê-los.

Com o tempo, busque se desafiar cada vez mais, buscando exercícios mais difíceis e complexos. Além disso, você pode criar um projeto pessoal como um sistema para resolver determinado problema, uma calculadora ou um site. Assim, você vai se acostumando com projetos mais robustos e que exijam sua habilidade para resolução de problemas.

Todos esses exercícios serão determinantes para quando você estiver buscando sua primeira vaga como programador, pois poderá demonstrar aos recrutadores que, mesmo sem experiências práticas em outros empregos, seu conhecimento vai além da teoria, e você está pronto para iniciar no mercado.

5. Faça um curso de Programação Web

Se o seu objetivo é iniciar uma carreira como programador web, mas você tem pouco conhecimento sobre a área, a melhor opção pode ser fazer um curso. Dessa forma, você tem acesso aos principais conteúdos que precisa conhecer, de forma hierarquizada e didática, e pode acelerar muito seu aprendizado.

O que é necessário para saber programar?
Confira o recorte da nossa aula gratuita de Desenvolvimento Web, onde nosso professor, Ibrahim Cesar, conta um pouco sobre o que é preciso fazer para programar.

Na Awari, você encontra a AwariCode: uma Trilha de Ensino de Programação com diferentes cursos voltados ao Desenvolvimento Web: Introdução a Desenvolvimento Web, Front-End, Back-End, React Native e DevOps. 

Ao assinar a plataforma, o aluno tem acesso ilimitado a materiais de todos os cursos. Ou seja, você poderá iniciar fazendo o curso introdutório e depois seguir especializando nas áreas que quiser de acordo com seus objetivos profissionais.

Os cursos ainda oferecem créditos para personalização de jornada, que você pode utilizar para agendar sessões de mentoria individual com profissionais da área ou fazer a inscrição em turmas ao vivo semanais com professores especialistas. Clique aqui para saber mais!

Escrito por

Avance sua carreira

e cuide do seu futuro

Esse é o momento para investir em seu futuro e dar seu próximo passo profissional. Comece agora e crie sua conta na Awari:

Inscreva-se