← Voltar para o blog

UI Designer: O Guia Completo para ingressar na área de User Interface

UI Designer: O Guia Completo para ingressar na área de User Interface

Com o crescimento do setor tecnológico e do uso de dispositivos eletrônicos em todo o mundo, muitas empresas têm se dedicado a oferecer experiências cada vez mais personalizadas, confortáveis e intuitivas para seus usuários. 

Em meio a esse panorama, a profissão de UI Designer ganhou um grande destaque, e promete continuar em alta nos próximos anos: de acordo com relatório do Burning Glass, é esperado um crescimento de pelo menos 14,9% nas vagas para profissionais da área até o fim da década de 2020.

A principal característica desse profissional é a elaboração de interfaces e layouts de diferentes formatos, proporcionando uma boa interação entre usuários e máquinas. Além disso, trata-se de um trabalho que consegue aliar partes práticas, como a criação de elementos visuais, a questões analíticas, estratégicas e comportamentais. 

Não importa se você já atua em áreas de tecnologia ou design, ou se tem pouco conhecimento sobre o tema, saiba que é possível se tornar um UI Designer! Continue a leitura do nosso artigo até o fim e entenda as principais responsabilidades desse profissional, onde é possível atuar, quanto ganha e o que você precisa fazer para ingressar na área.

O que é UI Design?

UI Design é a abreviação de user interface design, ou design de interface de usuário, em tradução literal. Essa é a área do conhecimento destinada a criar interfaces intuitivas e agradáveis em sites, dispositivos, softwares e aplicativos.

Para entender como isso funciona na prática, pare e pense por um segundo: quantos aplicativos, sites e aparelhos eletrônicos você utiliza diariamente? De todos esses itens, em quanto foi preciso ver um manual de instruções ou tutorial para entender como funcionavam?

Se sua resposta foi “nenhum” ou “muito poucos”, agradeça ao UI Design! A razão para isso é que, em todos esses casos, a arquitetura da interface foi feita com base na intuição do usuário para realizar cada tarefa. 

Basta observar que, ao usar um app de música, por exemplo, você consegue facilmente navegar e deduzir os comandos para pular as faixas, criar playlists, ativar a reprodução aleatória ou o modo repeat, fazer download, buscas seus artistas favoritos, entre muitas outras funções.

Isso porque, antes de criar essas interfaces, a equipe de UI Design estudou as melhores formas de apresentar esse aplicativo a você, e quais ícones, fontes, cores, formatos e animações utilizar. Assim, você pode ter uma experiência funcional, agradável e espontânea ao mesmo tempo.

O que faz um UI Designer?

O UI Designer é responsável pela criação e organização de interfaces gráficas em sites, aplicativos, softwares e dispositivos, de forma que o acesso a essas plataformas seja simplificado, intuitivo e confortável para o usuário.

As interfaces gráficas, por sua vez, são tudo aquilo que intermedia a relação entre o ser humano e a máquina. Em um aplicativo, por exemplo, fazem parte desse universo todos os botões, telas, menus, ícones, comandos, notificações, entre outros itens que são representações visuais e permitem interações com aquele programa.

Isso significa que, para a criação desses elementos, o profissional terá de levar em consideração fatores como a estética, usabilidade e funcionalidade, a partir de conhecimentos e pesquisas sobre tecnologia, comunicação e design.

Vale ressaltar que, embora a interface esteja muito ligada à parte visual, ela é baseada em uma série de outros fatores, como pesquisas, estratégias, objetivos e usabilidade. O design é justamente a finalidade de todas essas etapas.

Um UI Designer precisa entender as necessidades do usuário, e a partir daí, propor uma boa experiência por meio de soluções e interfaces intuitivas. 

Quais as principais responsabilidades de um UI Designer?

A atuação de um UI Designer é bastante dinâmica e passa por diferentes responsabilidades diariamente, sempre com foco na criação de soluções criativas e práticas. É comum que esse profissional atue no time de produto, juntamente com uma equipe composta por Web Devs, Web Designers, UX Designers, UX Writers, Product Owners, entre outras funções, dependendo da empresa.

A partir do briefing passado, ele deverá escolher e pensar nas cores do projeto, no estilo visual que será utilizado, nos ícones, nas tipografias para os títulos, corpo de texto e botões e na disposição de cada um desses itens.

Briefings e wireframes.
Um UI Designer tem como objetivo desenvolver interfaces a partir de briefings e wireframes.

Também é necessário que esse profissional tenha uma visão atenta para fazer correção de pixels, a verificação dos sistemas de design utilizados e se aquela página em específico concorda com o que está sendo proposto no projeto.

Juntamente com outros profissionais, é papel do UI Designer saber transformar os wireframes e esboços em projetos gráficos, e fazer design reviews para avaliar como se os desenvolvedores estão seguindo suas entregas, ou se é preciso fazer ajustes no produto final do ponto de vista do design de interação.

UI ou UX Designer: quais as diferenças?

Por serem duas áreas próximas e que podem trabalhar juntas, muitas pessoas têm dúvidas a respeito das responsabilidades de cada um desses profissionais. A verdade é que elas são funções complementares e com algumas diferenças entre si.

UX Design é uma abreviação para design de experiência do usuário. Faz parte das responsabilidades desse setor criar mecanismos para que a utilização de determinado produto ou sistema seja simplificada e agradável.

O trabalho do profissional de UX, entretanto, começa muito antes da criação das interfaces. Ele precisa realizar pesquisas de usuários, definição de personas, testes de usabilidade e criação de wireframes e protótipos, para que a partir daí, isso seja transformado em elementos visuais.

E é aí que entra o UI Designer! A partir do que foi realizado nessas etapas prévias, ele começa o desenvolvimento da parte visual, pensando sobre as cores, tipografias, layouts, composição, ícones, entre muitos outros fatores.

Essa é justamente a diferença fundamental entre ambas as funções. Enquanto o UX é focado na experiência do usuário e se relaciona mais às questões estruturais das páginas, o UI é especializado em interfaces gráficas, e materializa essas estratégias por meio de elementos visuais.

Como a experiência e as interfaces caminham juntas, é comum que esses profissionais atuem em parceria, cada um com suas funções específicas. O produto final será resultado da cooperação entre ambos.

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre a relação entre essas duas áreas, além de exemplos de aplicações práticas de UI e UX Design em Mobile Design.

Banner da Campanha de Novos Cursos Gratuitos Awari UX Design
Veja como é o processo de Mobile Design

Onde um UI Designer pode trabalhar?

Como mencionamos anteriormente, o setor de tecnologia cresce todos os anos, e junto com ele, as oportunidades de trabalho para UI Designer também vêm se expandindo. Por isso, há uma série de segmentos em que esse profissional pode atuar.

Alguns deles são os escritórios de design, agências multidisciplinares ou empresas de TI que prestam serviços de criação de interfaces, sejam para sites, aplicativos, softwares ou dispositivos.

Também há espaço para atuar nas próprias empresas e startups que utilizam esses serviços. Atualmente, muitas companhias têm setores internos de design e tecnologia e precisam de profissionais do ramo para se encarregar da criação visual. 

Profissional de UI Design no computador
O UI Designer pode atuar em empresas de diversos segmentos e também como profissional autônomo.

Por fim, um profissional qualificado também pode se posicionar no mercado como freelancer, atuando pontualmente em projetos por conta própria, ou até mesmo prestando consultorias para outros designers.

Quanto ganha um UI Designer?

De acordo com o site Glassdoor, o salário de UI Designer é, em média, de R$ 4.332. Segundo os dados compilados pelo site, a remuneração mensal parte de R$ 2.313 para iniciantes, e pode ultrapassar R$ 10.000 em cargos mais altos.

Caso queira atuar como freelancer, o profissional de UI Design também pode ter uma ampla carteira de clientes e um rendimento similar ou até mesmo superior ao salário médio para esse cargo.

Como se tornar um UI Designer?

Agora que você já sabe como funciona a atuação de um UI Designer, o próximo passo é entender o que é necessário para se tornar um. Todos esses tópicos podem auxiliar você a se colocar no mercado como um profissional qualificado e pronto para a resolução das mais diferentes problemáticas.

Estude áreas relacionadas

Como em qualquer profissão, a atuação como UI Designer exige que você tenha domínio sobre alguns tópicos. Dessa forma, é possível criar um repertório para aplicar no momento de propor soluções. Confira algumas dessas habilidades abaixo!

  • Design gráfico: Naturalmente, um UI Designer deve ter domínio sobre os principais conceitos do design gráfico, como composição, gestalt, equilíbrio, textura, formas, entre outros.
  • Design de interação: Muito importante para o UI, o design de interação estuda a interatividade entre seres humanos e máquinas (IHC) por meio de elementos visuais.
  • Psicologia comportamental: Ter uma noção sobre o comportamento humano ajuda a compreender como guiamos nossas ações e como o design pode atuar nesse sentido.
  • UX Design: Em muitas empresas, UI e UX caminham juntos. Por isso, é interessante que se tenha noções sobre UX Design, especialmente os principais processos e tarefas dessa outra área para facilitar esse contato.
  • Pesquisa de referências: Para que você continue se atualizando e possa propor soluções novas, é essencial que você utilize ferramentas como Behance, Pinterest e Dribble para buscar novas referências.
  • Flat e skeumorfismo: São dois estilos de design – o primeiro, minimalista e sóbrio, e o segundo, mais robusto e parecido com a realidade. Ambos são muito difundidos na criação de interfaces, e devem ser familiares aos UI Designers.

Aprenda a utilizar ferramentas para UI Design

Para a criação de interfaces, o UI Designer pode utilizar uma grande variedade de ferramentas e softwares. Cada uma tem suas próprias funcionalidades, e muitas vezes, podem funcionar até mesmo de forma complementar. Conheça algumas das principais mais utilizadas!

Figma 

É uma das principais ferramentas para a elaboração de wireframes, protótipos, interfaces e vetores. Com funcionamento browser based, permite que os usuários criem fluxos de trabalho compartilhados com o todo o time e bibliotecas de recursos para cada projeto.

Adobe XD

Esse software é muito utilizado por profissionais de UI e UX para a criação de wireframes, layouts de tela e protótipos de alta fidelidade. É muito útil para quem já é familiarizado com o pacote Adobe, já que ele tem uma interface similar e permite integração com os demais programas.

Sketch

Com uma usabilidade simplificada, o Sketch tem muitas funcionalidades voltadas para os UI Designers, como a duplicação de telas, configuração de fontes, biblioteca de vetores à disposição e a organização dos projetos. Ao contrário de outros softwares, nesse caso, tudo já é voltado para a compatibilidade com dispositivos móveis e navegadores.

ProtoPie

É excelente para a criação de protótipos de alta fidelidade, e oferece ao usuário uma infinidade de recursos para essa finalidade. A testagem dos projetos nesse software também oferece grande complexidade, desde as animações até recursos com multi-touch, vibração, tilt, sons, entre muitos outros.

Marvel

Utilizado principalmente para a criação de wireframes, esse também é um programa browser based. Os projetos podem ser compartilhados em formato de link, facilitando a visualização por parte da equipe e dos clientes. 

Photoshop e Illustrator

O pacote Adobe já é um antigo conhecido dos designers, e por isso, mesmo migrando para a área de UI, muitos profissionais continuam utilizando softwares como o Photoshop e o Illustrator. Ambos são excelentes para criações visuais, porém, podem ser limitados em alguns recursos relacionados a interfaces.

Treine fazendo exercícios e crie um portfólio 

A prática leva à perfeição, e para desenvolver suas habilidades de UI Design, é essencial que você faça exercícios com frequência. Dessa forma, quando começar a atuar na área, já estará mais familiarizado com as ferramentas e processos.

Uma forma de treinar é fazendo o redesign de aplicativos ou sites famosos. Geralmente, eles já têm alguns elementos bem definidos, como cores e tipografia, e você pode usar suas habilidades para propor novas novas formas de apresentá-los.

Para se aprofundar como UI Designer, faça exercícios recorrentemente.

Outro tipo de exercício é a reprodução, seja de apps e sites famosos, ou até do trabalho de outros designers. Nesse caso, a proposta é conseguir recriar por conta própria essas páginas, testando as suas habilidades.

Reúna todas essas atividades e organize em um portfólio. Isso será muito importante para quando você estiver procurando seu primeiro trabalho, e vai demonstrar o que você tem feito para desenvolver suas habilidades

Consuma conteúdos sobre o tema

Existem muitos profissionais de UI Design que produzem conteúdos para falar sobre seu trabalho e a experiência. Uma das formas de se especializar nessa área, portanto, é consumindo esses materiais.

Busque livros sobre o assunto, ou sobre os temas relacionados que citamos acima. Você também pode procurar canais do YouTube que tenham vídeos sobre UI e assisti-los periodicamente. 

Faça um curso de UI Design

Todas as atividades que citamos acima são essenciais para o seu desenvolvimento profissional. Porém, se você pretende se desenvolver nessa área de forma clara e ter acesso aos melhores conteúdos teóricos e práticos, a melhor opção é fazer um curso sobre o tema, como a Formação em UX/UI Design, oferecida pela Awari

Com duração de sete meses, essa formação é um intensivo que aborda os tópicos mais importantes para quem quer aprender UI Design na prática. Você ainda recebe mentoria de profissionais experientes 😉

Confira algumas das disciplinas disponíveis na grade curricular:

  • Introdução a UI e UX Design
  • Networking
  • Design Thinking
  • Pesquisa
  • Artefatos de Síntese
  • Arquitetura da Informação e Wireframe
  • Prototipagem
  • Teste de Usabilidade

A metodologia da Awari ainda conta com consultoria de carreira para que você se recoloque no mercado ao fim do curso, podendo exercer tudo aquilo que aprendeu durante o curso. 

Conheça a Awari

Com o objetivo de formar profissionais qualificados e formar talentos de alto calibre, a Awari oferece cursos completos com aulas ao vivo, mentoria, materiais complementares desenvolvidos por especialistas e consultoria de carreira, além de muitos outros recursos que podem oferecer ao aluno uma experiência única. Conheça a nossa Trilha de Design e conte com a gente na sua jornada de especialização!

Escrito por

Avance sua carreira

e cuide do seu futuro

Esse é o momento para investir em seu futuro e dar seu próximo passo profissional. Comece agora e crie sua conta na Awari:

Inscreva-se